COVID-19 Notice: WE ARE OPEN AND OPERATING NORMALLY
Beta Analytic, as a laboratory, is considered an essential business under Florida's statewide Stay-at-Home Order. Taking the necessary measures to maintain employees' safety, we continue to operate and accept samples for analysis. Please contact us BEFORE sending your samples so we can recommend you the best way to proceed.

Regulamentações que requerem análises de teor de carbono de base biológica

  • Diretiva 2015/720 da União Europeia sobre sacolas plásticas de base biológica

Após a proibição em nível nacional de sacolas plásticas de compras em 2011, que não inclui sacolas para produtos perecíveis, foi adotada na Itália a Diretiva 2015/720, que entrará em vigor em 1° de janeiro de 2018. Com o objetivo de reduzir o consumo de sacolas plásticas, a adoção da diretiva significa que todas as sacolas plásticas descartáveis para alimentos perecíveis distribuídas na Itália terão que ser compostáveis e conter uma porcentagem de carbono de base biológica que irá aumentar progressivamente. O conteúdo mínimo de base biológica começará em 40% em 2018, aumentará para 50% em 2020 e alcançará 60% em 2021.

Os fabricantes de sacolas de bioplásticos terão que comprovar a porcentagem de base biológica de seus produtos com certificações, segundo a norma UNI CEN/TS 16640: % de carbono de base biológica como fração do carbono total (agora chamada EN 16640:2017). A lei também estabelece campanhas de informação com o propósito de aumentar a conscientização do consumidor sobre o impacto ambiental das sacolas plásticas e “contestar a ideia equivocada de que o plástico é um material inofensivo e barato, o que ajudará a reduzir o uso de sacolas plásticas”.

Fonte: Artigo 9-bis do Decreto 91/2017 

  • A Decisão da Comissão (EU) 2018/1702 estabelece os critérios do EU Ecolabel para biolubrificantes

Segundo os Requisitos de Sustentabilidade de Ingredientes do Critério 4, produtos que utilizam o termo “origem biológica” ou “biolubrificante” precisam ter um teor de carbono de base biológica de pelo menos 25% no produto final. Para comprovar a conformidade, o candidato ao rótulo ecológico precisa enviar o relatório de resultados da análise do produto final de acordo com os padrões EN 16807, ASTM D 6866, DIN CEN/TS 16137 (SPEC 91236), EN 16640 ou EN 16785-1.

Os novos critérios, assim como os requisitos de verificação e avaliação relacionados, são válidos até 31 de dezembro de 2024.

Fonte: Jornal Oficial da União Europeia (8 de novembro de 2018)

  • Decreto francês 2016-379 de sacolas plásticas de uso único

O Ministério Francês de Ecologia, Desenvolvimento Sustentável e Energia publicou o Decreto 2016-379 em março de 2016 como parte da nova lei francesa de Transição de Energia e Crescimento Verde, que tem como objetivo reduzir o uso de sacolas plásticas descartáveis. O decreto entrou em vigor em julho de 2016, e proíbe sacolas plásticas de uso único que sejam mais finas que 50 mícrons. A partir de janeiro de 2017, as únicas sacolas autorizadas são as que contêm um teor de carbono de base biológica de pelo menos 30%. Esse teor mínimo de carbono de base biológica aumentará para 40% em 2018, 50% em 2020, e 60% em 2025, como especificado pelo decreto. A análise por carbono-14 é o método analítico exigido para determinar o teor de carbono de base biológica.

Os fabricantes de sacolas de bioplásticos terão que provar o conteúdo de carbono de base biológica de seus produtos com certificações, cumprindo as normas ISO 16620-2 ou CEN/TS 16640. O decreto também estipula que o conteúdo de carbono de base biológica é “a porcentagem, expressa como fração do carbono total, dos materiais de base biológica contidos nas sacolas, utilizando o método de cálculo especificado no padrão internacional em vigor para determinar o teor de carbono de base biológica dos plásticos”.

Fonte: Legifrance (31 de março de 2016)

Organizações que promovem produtos de base biológica

Há várias organizações na Europa que promovem o uso de produtos de base biológica, como bioplásticos, como parte de suas iniciativas para enfrentar as mudanças climáticas globais.

  • BNPP (França)

O Bureau de Normalisation des Plastiques et de la Plasturgie (BNPP) tem como objetivo promover o uso de bioplásticos e de reunir peritos da área. O BNPP também oferece um programa de certificação para todos os produtos de bioplásticos da França.

  • European Bioplastics (Alemanha)

A European Bioplastics é uma associação que representa fabricantes, transformadores e usuários industriais de bioplásticos e polímeros biodegradáveis e seus produtos derivados. A associação tem como objetivo promover o crescimento e uso de materiais brutos renováveis em produtos e aplicações, e apoia inovações que levem a uma diminuição no impacto ambiental de produtos plásticos duráveis e não duráveis, entre outros.

Tópico relacionado:
Créditos fiscais para produtores de químicos renováveis nos EUA

Última atualização: abril de 2020