Normas europeias para lubrificantes, solventes e tensoativos biobaseados

Em resposta aos mandatos M/430 e M/491 da Comissão Europeia, o Comitê Europeu de Normalização (CEN) desenvolveu as seguintes normas. Solicite um orçamento

EN 16807 para lubrificantes biobaseados

A norma europeia EN 16807 estabelece os critérios e exigências para lubrificantes biobaseados. Ela especifica o termo “biolubrificante” e descreve, de forma breve, os métodos relevantes de análise com respeito a sua caracterização.

Para as medições de teor de carbono biobaseado, a norma EN 16807 cita os padrões analíticos ASTM D6866 e EN 16640.

lubricant

Rótulo ecológico da UE para lubrificantes

A Comissão Europeia criou o rótulo ecológico da UE, que especifica um teor mínimo de carbono biobaseado de 25% em lubrificantes que empregarem o termo “biobaseado” ou “biolubrificante”. O teor de carbono biobaseado é medido de acordo com os padrões EN 16807, ASTM D6866, CEN/TS 16137 (SPEC 91236), EN 16640 ou EN 16785-1. O critério para lubrificantes é vigente até 31 de dezembro de 2024.

O rótulo ecológico da UE é um programa voluntário válido por toda a União Europeia, Noruega, Islândia e Liechtenstein.

Fontes:

Decisão (UE) 2018/1702 da Comissão que estabelece os critérios para a atribuição do rótulo ecológico a lubrificantes

EN 16807:2016 – Produtos líquidos de petróleo – Biolubrificantes – Critérios e exigências para biolubrificantes e lubrificantes biobaseados (disponível perante taxa)

EN 16766 para solventes biobaseados

O CEN desenvolveu a norma CEN/TS 16766 para solventes biobaseados pela primeira vez em 2015. A norma foi suplantada pela norma europeia EN 16766:2017, que estabelece as exigências para solventes biobaseados em termos de seu teor biobaseado, suas propriedades técnicas e métodos analíticos.

Além disso, a norma europeia EN 16766:

– especifica as classes de solventes de acordo com o teor de carbono biobaseado, que é determinado segundo descrito nos padrões EN 16640 ou EN 16785-1; e

– estabelece as exigências sobre as informações fornecidas relativas aos aspectos de sustentabilidade de solventes biobaseados.

Para mais detalhes, adquira uma cópia do documento EN 16766:2017 – Solventes de base biológica – Exigências e métodos de análises.

EN 17035 para tensoativos biobaseados

A norma EN 17035:2021 estabelece as exigências para tensoativos biobaseados e termos de  propriedades, limites, classes de aplicações e métodos analíticos. A norma também recomenda procedimentos de subamostragem para diversas formas de tensoativos (por exemplo, sólido seco, pasta, gel, líquido).

Ela inclui um sistema de classificação com base no teor biobaseado do tensoativo para clarificar a nomenclatura empregada na indústria. As medições do teor de carbono biobaseado são realizadas segundo as normas EN 16640, EN 16785-1 ou EN 16785-2.

A norma EN 17035 permite a inclusão da classificação e percentual do teor de carbono biobaseado no rótulo do produto.

O que são tensoativos biobaseados?

A norma EN 17035 descreve o tensoativo biobaseado como sendo parcial ou integralmente derivado de biomassa, seja por processamento químico ou biotecnológico.

Para mais detalhes, acesse EN 17035 – Surface Active Agents – Bio-based surfactants – Requirements and test methods (disponível perante taxa)

Análises de alta qualidade de teor de carbono biobaseado

O Beta Analytic oferece análises de teor de carbono biobaseado rápidas e de alta qualidade, e que cumprem com todas as normas citadas acima, exceto pela EN 16785-2. Para consultas de preços e prazos de entrega de resultados, por favor acesse este formulário.

Há anos, o laboratório acreditado pelo ISO/IEC 17025:2017 apóia a indústria europeia de carbono biobaseado com análises radiocarbônicas profissionais que cumprem várias das normas CEN. O laboratório continuará a melhorar seus serviços para seguir observando as necessidades da indústria biobaseada.

O Beta Analytic não é afiliado ao CEN ou com qualquer de seus comitês técnicos.

Última atualização: julho de 2021