Beta Analytic – laboratório de análises de conteúdo de carbono de base biológica

O Beta Analytic Inc. tem base em Miami, Flórida, e foi fundado em 1979 com o compromisso de atender à demanda de datações por radiocarbono com resultados rápidos e sensibilidade às necessidades dos clientes. Na época, a entrega rápida de resultados foi essencial para a emergente indústria da arqueologia preventiva. Hoje, o setor de Gestão de Recursos Culturais amadureceu e continua a valer-se dos serviços do Beta Analytic para suprir suas demandas de datações por radiocarbono.

A sanção do Decreto de Investimento em Segurança Rural e da Fazenda (Estados Unidos), de 2002, chamou a atenção dos gestores do Beta tanto quanto o Decreto de Proteção de Recursos Arqueológicos de 1979. A lei de 2002 exigia, especificamente, que agências de aprovisionamento adquirissem produtos com o maior teor de carbono de base biológica. Como o teor de carbono de base biológica é a medição de carbono atual em comparação com carbono fóssil, é necessário apenas uma pequena modificação dos cálculos finais para transformar uma “datação por radiocarbono” em uma “certificação de conteúdo de carbono de base biológica”. Com experiência já consolidada, o Beta Analytic acumulava as qualificações necessárias para atender, de forma imediata, com um recurso seguro, à nascente indústria de manufatura de produtos com carbono de base biológica.

Serviços de alta qualidade para análises de carbono de base biológica

Em 2003, com a orientação do USDA, o Centro de Pesquisas e Serviços Industriais (CIRAS), da Universidade Estadual de Iowa, desenvolveu um programa para testar as capacidades do Beta Analytic, bem como as de muitos outros laboratórios. Em junho de 2004, o Beta Analytic havia testado mais de 200 produtos de carbono de base biológica sob condições analíticas controladas, com apresentação de resultados em 1 a 3 semanas. Os resultados confirmaram a viabilidade da datação por radiocarbono para a certificação do teor de carbono de base biológica, além das capacidades comerciais do Beta de fornecer um serviço sólido.

Em 2008, a empresa recebeu a acreditação ISO/IEC 17025:2005 pela Perry Johnson Laboratory Accreditation, o que impulsionou sua reputação como laboratório analítico de alta competência e confiabilidade.

Hoje, o Beta Analytic é o maior laboratório mundial de datação por radiocarbono e de testes de conteúdo de carbono de base biológica. Sua dedicação à acurácia, à confiabilidade e à confidencialidade é o alicerce sobre o qual são construídas a credibilidade e confiança de seus parceiros.

Os fundadores e gestão do Beta Analytic

O Beta foi fundado em 1979 pelo Dr. Murry Tamers, Ph.D. (Yale University), D.Sc. (Université de Paris Sorbonne), e pelo Dr. Jerry Stipp, Ph.D. (Australian National University). Ambos foram figuras fundamentais do desenvolvimento da metodologia da datação por radiocarbono desde 1959, publicaram mais de 100 artigos sobre a datação por radiocarbono, geocronologia e hidrologia. Fundaram o Beta como um laboratório profissional dedicado ao radiocarbono de forma que todos os membros da comunidade científica pudessem obter datações por radiocarbono precisas em prazos pontuais. Muito do trabalho inicial do Dr. Tamer na década de 1960 sobre a correção carbonática de medições radiocarbônicas em água subterrânea continuam a ser aplicadas em pesquisas atuais.

Murry Tamers, Ph.D. – Co-fundador

O carbono radioativo que ocorre naturalmente em materiais foi inicialmente identificado em 1934 por pesquisadores da Yale University. Em 1940, na Universidade de Chicago, Willard Libby demonstrou seu uso para datar materiais arqueológicos ao medir suas emissões radioativas de carbono 14. Depois disso, muitos pesquisadores começaram a explorar os métodos de datação por radiocarbono.

Em 1961, Murry Tamers, em Gif-sur-Yvette, na França, apresentou o método de datação por radiocarbono por contagem de cintilação líquida (LSC). O método permitiu superar os problemas verificados em métodos anteriores e, em 1970, foi adotado como o método convencional para a datação por radiocarbono. A demanda por datações por radiocarbono rapidamente excederam a capacidade dos laboratórios universitários. Em 1979, o Dr. Tamers co-fundou o Beta Analytic, um laboratório privado de alta capacidade de datações radiocarbônicas por LSC, dedicado a suprir as demandas da comunidade científica internacional.

Os gestores do laboratório

O presidente do Beta, Sr. Ronald Hatfield, e o vice-presidente de operações laboratoriais, Sr. Chris Patrick, administram o laboratório. São especialistas com ampla experiência em todos os aspectos da datação por radiocarbono. Eles supervisionam uma equipe de técnicos profissionais e asseguram que o controle de qualidade seja cumprido em todos os níveis. Todas as amostras são reconhecidas como inestimáveis, às quais são prescritas pré-tratamentos e métodos analíticos apropriados, com consultas aos clientes a cada passo da análise.

O Sr. Hatfield juntou-se ao Beta Analytic em 1983. O Sr. Patrick está com o Beta Analytic desde 1985.