Substitutos do Diesel: Biodiesel e Diesel de Biomassa

  • O biodiesel e o diesel de biomassa são duas alternativas ao diesel comum
  • A CFC – Comissão Federal de Comércio (ou “FTC – Federal Trade Commission”) definiu requisitos de rotulagem para o biodiesel e o diesel de biomassa
  • A Beta Analytic promove o uso do método ASTM D6866 para verificar a exatidão das misturas de biodiesel e diesel de biomassa

Biodiesel não é Diesel de Biomassa

FTC label for biomass-based dieselA Comissão Federal de Comércio dos EUA (ou “U.S. Federal Trade Commission”, em inglês) definiu o que significa biodiesel e biodiesel de biomassa para esclarecer as diferenças entre os dois. De acordo com a CFC, o diesel de biomassa é “um combustível substituto ao diesel produzido a partir de recursos renováveis não originados do petróleo e que atende aos requisitos de registro para combustíveis e aditivos para combustíveis estabelecidos pela Agência de Proteção Ambiental, de acordo com a norma 42 U.S.C. 7545, e inclui combustíveis derivados de resíduos animais, incluindo a gordura e os restos de aves, bem como outros materiais descartados ou procedentes de resíduos sólidos municipais, lodo e óleos derivados de águas residuais e do tratamento de águas residuais, excetuando o biodiesel.”

Nos EUA, o Padrão de Combustível Renovável da APA – PCR2 (ou “Renewable Fuel Standard – RFS2”), que foi atualizado em fevereiro de 2010, define o biodiesel de biomassa como sendo “um combustível renovável que emite pelo menos 50% menos gases de efeito estufa em seu ciclo de vida útil em comparação com a linha de base referente às emissões de gases de efeito estufa emitidos durante o ciclo de vida de um combustível” e que atende a todos os seguintes requisitos: (a) é um combustível usado para transporte, um aditivo a um combustível usado para transporte, óleo para aquecimento ou combustível para aviação; (b) satisfaz a definição de um biodiesel ou de um diesel renovável que não contém éster; e (c) é registrado como um combustível para automóveis ou como aditivo para combustível, de acordo com a norma “40 CFR part 79”, se o combustível ou aditivo de combustível é para ser usado em veículos. A APA esclarece que um combustível renovável co-processado com o petróleo não é considerado diesel de biomassa.

Biodiesel, por outro lado, significa “os ésteres mono alquila de ácidos graxos de cadeia longa derivados de substâncias de plantas ou animais que atendem: os requisitos de registro para combustíveis e aditivos de combustíveis, de acordo com a norma “40 CFR Part 79”; e os requisitos do padrão D6751-07b da ‘American Society for Testing and Materials’, conhecido como ‘Standard Specification for Biodiesel Fuel Blend Stock (B100) for Middle Distillate Fuels’.”

Uma combinação de biodiesel é obtida com a mistura de biodiesel e diesel a base de petróleo. Semelhantemente, uma combinação de diesel de biomassa contém diesel de biomassa e diesel.

Código de Cores da CFC dos EUA para o Biodiesel e o Diesel de Biomassa

FTC label for biodiesel
A CFC atribuiu rótulos em diferentes cores a estes substitutos do diesel – “azul” para o biodiesel e “laranja” para o diesel de biomassa. O nome do combustível é encontrado na parte superior do rótulo. Um texto que esclarece a porcentagem exata do substituto do diesel é encontrado debaixo do nome.

Misturas com mais de 5% de biodiesel ou diesel de biomassa precisam ser rotuladas de acordo com a determinação da CFC. As misturas com 5% ou menos de biodiesel ou diesel de biomassa não precisam de rótulos.

 

 

Verificando a Exatidão das Misturas de Biodiesel e Diesel de Biomassa Através do Método ASTM D6866

A Beta Analytic, Inc., sediada em Miami, na Flórida, é um laboratório de datação por radiocarbono com padrão de certificação ISO/IEC 17025:2005. A empresa promove o uso do método ASTM D6866 para verificar a exatidão das misturas de biocombustíveis.

O método ASTM D6866 pode ser utilizado para testar o conteúdo renovável do combustível. O método facilmente determina quanto da mistura é biodiesel ou diesel de biomassa, quantificando o carbono-14 presente nas amostras. O outro componente da mistura, ou seja, o diesel à base de petróleo, não contém carbono-14. Portanto, o carbono-14 medido através do método ASTM D6866 pode ser facilmente atribuído à porcentagem do combustível misturado proveniente de biomassa.