Resumo das Regulamentações

ASTM D6866 é um método analítico que mede a fração biogênica dos combustíveis (sólidos e líquidos), bem como as emissões geradas por eles durante a combustão.

Estas são as regulamentações que recomendam ou requerem o uso destes métodos fundamentados na datação de carbono.

Protocolos e Organizações que Requerem o uso do ASTM D6866

  • California AB32 Prestação Obrigatória de Contas sobre as Emissões de GEE

    O método ASTM D6866 é usado para medir a porcentagem das emissões de CO2 de carbono neutro a partir da combustão de biomassa, resíduos sólidos municipais ou de combustíveis derivados de resíduos com biomassa.
    Página 93: Clique aqui para consultar os Regulamentos.

    O protocolo AB32 permite o uso de amostras de combustível, em vez de amostras de emissões, desde que (a) o combustível seja reconhecido pelo padrão ASTM D6866, e (b) as amostras coletadas para análise sejam representativas de toda a composição do combustível.
    Página 19: Clique aqui para consultar as perguntas feitas frequentemente sobre o Protocolo CA AB32.

  • Iniciativa Ocidental do Clima (IOC) – Requisitos Obrigatórios de Prestação de Contas

    Exige-se que os proprietários ou gestores de unidades gerais estacionárias de combustão usuárias de combustíveis mistos e derivados de resíduos usem o método ASTM D6866 para determinar a fração de biomassa de suas emissões de dióxido de carbono.
    Páginas 51 e 52: Clique aqui para consultar os Regulamentos.

    Os membros da IOC que recomendam o uso do método ASTM D6866 incluem a Colúmbia Britânica, o Novo México e Ontário:

    – Decreto do Ministério do Meio Ambiente da Colúmbia Britânica sobre a Redução dos Gases de Efeito Estufa (Limitação e Comérico) ou GGRCTA

    Departamento do Meio Ambiente do Novo México Procedimentos de 2009 para a Prestação de Contas sobre as Emissões de GEE

    – Ministério do Meio Ambiente de Ontário Diretrizes para a Prestação de Contas sobre as Emissões de Gases de Efeito Estufa de acordo com o Regulamento 452/09 de Ontário e do Decreto de Proteção Ambiental

  • APA dos EUA Regulamentos Finais e Obrigatórios de Prestação de Contas Relacionados às Emissões de GEE

    O método ASTM D6866 é usado para determinar o conteúdo de CO2 biogênico das emissões resultantes da combustação de resíduos sólidos municipais e de combustíveis mistos (combustíveis biogênicos ou não).
    Páginas 79 a 150: Clique aqui para consultar os Regulamentos
    Página 67: Clique aqui para consultar a Introdução Geral às Regras de Prestação Obrigatória de Contas da APA

  • MDL das Nações Unidas Metodologia AM0025:“Emissões de resíduos orgânicos evitadas por meio de processos alternativos de tratamento de resíduos.”

    A análise pela metodologia ASTM D6866 é feita para estimar a fração de carbono fóssil das emissões provenientes de combustíveis derivados de resíduos, tais como os resíduos sólidos municipais.

    Página 33: Clique aqui para consultar a Metodologia

  • Protocolos da organização “The Climate Registry”

    A análise pela metodologia ASTM D6866 é requerida para calcular as emissões provenientes de biomassa e combustíveis derivados de resíduos.

    Página 71: Clique aqui para consultar o Protocolo Geral de Prestação de Contas da TCR

    Exige-se que os governos locais identifiquem e prestem contas das emissões de CO2 geradas pela combustão de biomassa como sendo emissões biogênicas, separadamente das emissões provenientes da combustão de combustíveis fósseis. A metodologia ASTM D6866 é recomendada para medir as emissões biogênicas provenientes dos biocombustíveis, combustíveis derivados de resíduos e co-combustão de biomassa em uma unidade com Sistemas de Monitoramento Contínuo de Emissões (ou “CEMS”).

    Página 84: Clique aqui para consultar o Protocolo da TCR para as Operações de Governos Locais.

    ASTM D6866 é o método identificado para o particionamento das emissões antropogênicas e biogênicas de CO2 no Protocolo da TCR para o Setor de Energia Elétrica para o Programa Voluntário de Prestação de Contas.

    Página 46: Clique aqui para consultar o Protocolo da TCR para o Setor de Energia Elétrica

  • Departamento Australiano de Mudanças Climáticas – Sistema Nacional de Prestação de Contas Relacionadas às Emissões de GEE

    A análise pela metodologia ASTM D6866 é recomendada para determinar as quantidades de cada tipo de combustível nas misturas de combustíveis líquidos ou sólidos.

    Páginas 140: Clique aqui para consultar os Regulamentos

  • Regulamentos da Nova Zelândia Relacionados às Mudanças Climáticas

    Todas as emissões de CO2 ao longo do ano que não são geradas pela combustão de biomassa, CH4 e N20 são medidas nas chaminés, de acordo com o método de monitoramento contínuo de emissões, podendo-se calcular as emissões geradas pela combustão de óleos usados, resíduos de óleo, pneus usados ou resíduos. A metodologia D6866 é usada para determinar a fração de emissões de CO2 não resultantes da combustão de biomassa se o combustível queimado contém biomassa e componentes de outra natureza.
    Clique aqui para consultar os Regulamentos.

    Mais informações sobre os Regulamentos da Nova Zelândia Relacionados às Mudanças Climáticas podem ser encontradas aqui.