O conteúdo de base biológica de sabores e aromas

Baunilha A análise de autenticidade de produtos naturais comPara muitos dos sabores e aromas disponíveis no mercado hoje, um fabricante de alimentos ou bebidas pode escolher entre variantes naturais ou sintéticas. Como o produto de origem natural normalmente apresenta um custo mais alto, o equivalente sintético acaba sendo empregado por muitas empresas.

A análise de conteúdo de base biológica (análise por carbono-14) oferece um meio de distinguir entre estas duas fontes: natural ou sintética. Os aromas e sabores sintéticos são normalmente fabricados a partir de fontes minerais, como petróleo. Combustíveis fósseis, como o petróleo, foram formados há milhões de anos e são, portanto, esgotados de carbono-14. Em contraste, materiais de fontes naturais têm um teor de carbono-14 semelhante ao de plantas dos dias de hoje. Assim, ao medir o conteúdo de carbono-14 de sabores e aromas, é possível determinar se o material é de origem natural ou sintética, ou se um sabor ou aroma declarado como sendo 100% de origem natural foi adulterado.

Natural e artificial – determinando a origem do produto

Baunilha

Fonte natural: grãos de baunilha (Vanilla planifolia)
Baunilha artificial: lignina vanilina (subproduto da indústria do papel), etil vanilina (derivado de alcatrão de carvão), bio-vanilina (derivado de fermentação microbiana)

A baunilha é muito utilizada na indústria de sabores e aromas. Devido à alta demanda e baixa oferta, tem o custo muito elevado. A maioria dos produtos utiliza baunilha sintética, sendo as formas mais comuns a lignina vanilina e o etil vanilina.

A análise de conteúdo de base biológica é capaz de distinguir entre o extrato de grãos de baunilha e a baunilha originária de derivados de petróleo. A análise não determina se a baunilha é originária de grãos de baunilha ou de outros precursores botânicos. A análise de isótopos estáveis de carbono se faz necessária para identificar o material de origem mais especificamente.

Cafeína

Fontes naturais incluem: grãos de café, folhas de chá, sementes de guaraná
Fontes sintéticas incluem: síntese química de ureia

A cafeína é um gigante na indústria de alimentos e bebidas, seja no café, no chá, ou nos refrigerantes. Nos últimos anos, tem crescido a demanda por bebidas cafeinadas, como energéticos, bebidas esportivas e refrigerantes. Para bebidas que não sejam café ou chá, a cafeína produzida sinteticamente oferece uma fonte de baixo custo.

Através da análise de conteúdo de base biológica, é possível determinar se a cafeína provém de fonte natural ou petroquímica sintética. A análise de conteúdo de base biológica não é capaz de diferenciar entre as várias fontes naturais de cafeína.

Ácido acético

Fonte natural: fermentação de certas plantas e frutas
Fonte sintética: álcool sintético

O ácido acético tem uma variedade de usos. Em forma diluída, é utilizado como agente de limpeza (vinagre). Na indústria alimentícia, é empregado como regulador de acidez e condimento.

É possível usar a análise de conteúdo de base biológica para verificar se o ácido acético é adulterado ou fraudulento. A análise pode distinguir entre o ácido acético de fonte natural e o de fonte sintética, originário de matérias primas petroquímicas.

Ácido tartárico

Fonte natural: algumas frutas (comumente um subproduto da indústria vinícola)
Fonte sintética: anidrido maleico (ácido L-(+)-tartárico sintético)

O emprego de ácido tartárico se estende pela indústria alimentícia, desde vinhos e sucos até produtos assados. Tanto o ácido tartárico de origem natural quanto o de origem sintética são usados comercialmente. A análise de conteúdo de base biológica pode diferenciar entre os dois tipos, e verificar qual material é originário de fonte natural.

Os serviços de análise de conteúdo de base biológica do Beta Analytic

O laboratório Beta Analytic oferece análises de conteúdo de base biológica rápidas e de alta qualidade para a indústria de sabores e aromas. Os resultados das análises de conteúdo de base biológica são entregues em 2-5 dias úteis. O laboratório é acreditado pelo ISO 17025 e fornece relatórios de resultados de acordo com os padrões internacionais ISO 16620-2 (conteúdo de carbono de base biológica como fração de carbono total ou do carbono orgânico total) ou ASTM D6866. Para mais informações, envie um email para info@betalabservices.com.

 

SABORES E FRAGRÂNCIAS A análise de autenticidade de produtos naturais com