Análise de autenticidade de produtos naturais com o ISO 16620-2

O ISO 16620-2 é um método de padronização internacional para se determinar o conteúdo de base biológica de amostras sólidas, líquidas e gasosas através da análise por carbono-14, que pode ser aplicada a sabores, aromas, alimentos, bebidas e suplementos. O relatório analítico segundo a norma ISO 16620-2 para uma amostra de sabor ou aroma mostra a porcentagem de carbono de base biológica como uma fração do carbono total relativo ao material enviado para análise.

A espectrometria de massa com aceleradores, referida como Método C na norma, é a mais avançada tecnologia capaz de obter resultados de alta precisão a partir de amostras tão pequenas quanto 1 mg.

A norma ISO 16620-2 não distingue se o produto é originário de plantas, animais ou materiais microbiológicos específicos. Não se trata de uma análise de especificação de conteúdo. O relatório ISO 16620-2 mostra a porcentagem que provém de fontes naturais (conteúdo de base biológica) comparado com o conteúdo sintético derivado de petróleo em um produto.

Como o ISO 16620-2 detecta substâncias sintéticas derivadas do petróleo?

O ISO 16620-2 detecta substâncias artificiais em materiais através da análise por radiocarbono (carbono-14). Os materiais totalmente originários de biomassa possuem um nível conhecido de carbono-14 e são 100% de base biológica, segundo o ISO 16620-2. Por outro lado, materiais totalmente produzidos com componentes derivados de petróleo não contêm carbono-14, e são 0% de base biológica. Um produto feito de biomassa (extratos de plantas) e químicos derivados do petróleo apresenta um conteúdo de base biológica entre 0% e 100%, proporcional à quantidade de cada componente no produto.

Análise de fontes naturais para sabores, aromas, alimentos e suplementos

A crescente demanda dos consumidores para sabores e aromas de fontes naturais impulsiona as partes interessadas da indústria a verificar que os ingredientes realmente originam-se da natureza, e que não são adulterados com imitações sintéticas. Em mercados altamente regulados, onde a rotulagem equivocada pode acarretar repercussões legais e comerciais, uma análise confiável da fonte natural se faz imprescindível nas etapas de aquisição, pesquisa e desenvolvimento, lançamento de produto e fornecimento.

A análise de carbono de base biológica padronizada com o ISO 16620-2 é uma ferramenta analítica ideal para os produtores da indústria que têm o desafio de comprovar ou verificar a fonte natural de sabores e aromas.

Observação: O padrão ISO 16620-2 equivale ao padrão ASTM D6866.

Rapidez nas análises de autenticidade de produtos naturais pelo Beta Analytic

O Beta Analytic é acreditado pelo ISO/IEC 17025:2005 e oferece análises por carbono-14 para determinar a porcentagem do conteúdo natural e sintético em agentes de sabor, aditivos, corantes, aromas, cosméticos e suplementos dietéticos, além de outros componentes químicos em alimentos, medicamentos e bebidas. O laboratório apresenta os resultados em 2-5 dias úteis.

O Beta Analytic não relata os resultados de C14 como fração de carbono total (TC) por massa. O laboratório, com sede em Miami, mede razões isotópicas e apresenta os resultados da análise de origem de produtos naturais em relatórios segundo o padrão ISO 16620-2 8.3.2: conteúdo de carbono de base biológica como fração do carbono total (TC).