Os ingredientes naturais de cosméticos estão livres de petroquímicos?

Muitos cosméticos apresentam rótulos constando os termos “natural” ou “livre de petroquímicos” para se destacar da concorrência, enquanto cresce a demanda por produtos contendo ingredientes de fontes renováveis. Devido à complexidade de procedência, à variedade de ingredientes de todo o mundo e à amplitude de opções disponíveis, é de interesse dos fabricantes e distribuidores obter provas analíticas de que os ingredientes utilizados para a fabricação de cosméticos naturais não contêm substâncias derivadas de petroquímicos.

Ingredientes sintéticos utilizados, como emolientes, emulsionantes, humectantes, conservantes e surfactantes, são normalmente provindos de derivados de petróleo. Seus equivalentes naturais são normalmente mais caros. Isso se aplica especialmente a óleos essenciais. A demanda por óleos essenciais naturais e a disponibilidade e qualidade flutuantes de safras tornam seus preços consideravelmente mais altos do que as variedades sintéticas.

Para garantir que o ingrediente natural procurado não é falsificado ou adulterado com compostos mais baratos de petroquímicos, as medidas de qualidade dos fabricantes deverão compreender a análise de origem de produtos naturais com o carbono-14.

Verificando os ingredientes livres de petroquímicos

Os métodos analíticos padronizados baseados em radiocarbono, como o ASTM D6866 e o ISO 16620-2, podem ser utilizados para verificar se um ingrediente cosmético é livre de petroquímicos. Os resultados das análises segundo o ISO 16620-2 mostram a porcentagem do carbono proveniente de fontes naturais (carbono de base biológica) em relação ao carbono sintético (derivado do petróleo) contida em um produto.

Os materiais provenientes da natureza apresentam um nível conhecido de radiocarbono (carbono-14). Substâncias mistas, contendo componentes tanto derivados do petróleo quanto de fontes renováveis, portanto, apresentam um nível de radiocarbono consideravelmente menor. Químicos que são 100% provenientes de derivados de petróleo não contêm mais traços de radiocarbono. Por causa dessas distinções, a medição do teor de radiocarbono em um material é uma ferramenta confiável para se comprovar que o material é realmente livre de petroquímicos.

Por exemplo, o ingrediente A, totalmente originário de fontes renováveis (como extratos de plantas), será 100% de base biológica, segundo o ISO 16620-2. O ingrediente B, composto de 60% de extrato vegetal e 40% de composto à base de petróleo, apresentará uma porcentagem de base biológica muito menor do que 100%. Para que um ingrediente seja livre de petroquímicos, ele deverá ser 100% de base biológica.

Análises rápidas para cosméticos com o Beta Analytic

O Beta Analytic é acreditado pelo ISO/IEC 17025:2005. O laboratório realiza medições de razões isotópicas e reporta resultados para análises de origem de produtos naturais de acordo com os padrões ASTM D6866 ou ISO 16620-2 8.3.2: conteúdo de carbono de base biológica como fração do carbono total ou do carbono orgânico total. O laboratório é localizado em Miami e apresenta resultados em 2-5 dias úteis. Os resultados podem ser acessados 24 horas por dia, 7 dias por semana, e incluem relatórios de controle de qualidade e fotografias das amostras.

Cosméticos A análise de autenticidade de produtos naturais com