COVID-19 Notice: WE ARE OPEN AND OPERATING NORMALLY
Beta Analytic, as a laboratory, is considered an essential business under Florida's statewide Stay-at-Home Order. Taking the necessary measures to maintain employees' safety, we continue to operate and accept samples for analysis. IRELAND - Our forwarding office in Dublin is CLOSED at this time due to the current government restrictions. Please contact us BEFORE sending your samples so we can recommend you the best way to proceed.

Perguntas frequentes sobre a análise de teor biobaseado

  • Qual é a diferença entre a análise de biodegradabilidade e a de teor biobaseado?
  • Qual programa de certificação devo escolher? Qual norma devo selecionar?
  • Quais são as diferenças entre cada norma analítica?
  • O CaCO₃ é considerado biobaseado?
  • Os resultados das análises de teor biobaseado indicam os materiais contidos na amostra?
  • Qual é a diferença entre o teor de carbono biobaseado reportado como fração de carbono orgânico total (TOC) e de carbono total (TC)?
  • Por que o fator de correção ASTM D6866 muda ao longo do tempo?

Perguntas frequentes sobre os serviços de análise de teor biobaseado do Beta

  • Quais são os tamanhos recomendados de amostras?
  • São exigidos recipientes específicos para o envio das amostras?
  • Para onde devo enviar as amostras? Onde a análise é realizada?
  • Quantas amostras preciso enviar para obter um relatório?
  • O Beta oferece selos ecológicos?
  • Seu laboratório analisou nossos produtos no passado segundo uma versão mais antiga da norma analítica (ex.: ASTM D6866-12). É possível ajustar o teor biobaseado certificado para concordar com o novo fator de correção?

1. Qual é a diferença entre a análise de biodegradabilidade e a de teor biobaseado?

Esses ensaios seguem diferentes normas analíticas, e também refletem diferentes aspectos de um produto. A análise de teor biobaseado mostra a porcentagem de carbono derivado de biomassa em comparação ao carbono de fontes fósseis do material. Os resultados não têm nenhuma implicação sobre a biodegradabilidade do material.

Existem resinas plásticas sintéticas que biodegradam, enquanto existem materiais biobaseados que não biodegradam (ex.: bioplásticos utilizados em peças automotivas). O material é biodegradável apenas se os micróbios no ambiente puderem decompô-lo e dele alimentarem-se.


2. Qual programa de certificação devo escolher? Qual norma devo selecionar?

Existem variados programas a escolher, mas nem todos podem se aplicar ao seu produto. É necessário levar em consideração quais são as certificações específicas que os seus clientes exigem. A norma analítica depende do programa pelo qual você opta. Por exemplo, a maioria dos programas na Europa recomendam uma norma CEN. O programa voluntário de rotulagem BioPreferred, do USDA, emprega apenas a norma ASTM D6866, neste momento.


3. Quais são as diferenças entre cada norma analítica?

Diferentes normas analíticas se aplicam a diferentes tipos de produtos. Por exemplo, a norma EN 16766 é aplicada apenas a solventes biobaseados, enquanto a ASTM D6866 aplica-se a praticamente todos os produtos, inclusive gases. As normas também têm pequenas diferenças nos cálculos do percentual biobaseado. Algumas normas exigem que os resultados reportem a fração de carbono orgânico total (TOC) do material, enquanto outras exigem a fração de carbono total (TC).

Para mais detalhes sobre outras normas, por favor consulte as Normas de análises de carbono de base biológica com o método carbono-14.


4. O CaCO₃ é considerado biobaseado?

Não. Os carbonatos contêm carbono inorgânico. Nas análises de teor biobaseado, apenas o componente de carbono orgânico, ou derivado de biomassa, é levado em consideração. Mais informações estão disponíveis no nosso artigoEntendendo a medição de conteúdo de base biológica.


5. Os resultados das análises de teor biobaseado indicam os materiais contidos na amostra?

Não. Os resultados mostram apenas o percentual de componentes oriundos de biomassa (carbono biobaseado) em relação àqueles derivados de fontes fósseis. A análise de teor biobaseado não identifica os materiais utilizados na formulação do produto.


6. Qual é a diferença entre o teor de carbono biobaseado reportado como fração de carbono orgânico total (TOC) e de carbono total (TC)?

Algumas normas apenas reportam o teor de carbono biobaseado como fração de carbono orgânico total (TOC), enquanto outras consideram o carbono total (TC), que reporta tanto o teor de carbono orgânico quanto inorgânico. Essa diferença vale para produtos que contêm uma porção significativa de carbono inorgânico (ex.: carbonatos). Em produtos com alto teor de carbonatos, o teor de carbono biobaseado como fração de TOC é geralmente mais alto do que como fração de TC.

A escolha do formato de relatório, ou norma analítica, deverá ser baseada em fatores como a terminologia adequada, localização geográfica do mercado alvo, e certificação ou programa do selo ecológico do qual se participa.

Se você escolher a norma estadunidense ASTM D6866 e o seu produto contiver carbonatos, os carbonatos serão removidos da amostra antes da análise, para que os resultados representem o percentual de carbono biobaseado como fração de carbono orgânico total.

Se você escolher uma norma europeia (ex.: EN 16640), os carbonatos serão incluídos na medição e os resultados são expressos como fração de carbono total.

Por outro lado, a norma ISO 16620-2 pode apresentar o teor de carbono biobaseado tanto como fração de TC quanto de TOC. Fica a critério do requerente decidir se deseja que os carbonatos sejam removidos antes da análise, ou incluídos na medição.


7. Por que o fator de correção ASTM D6866 muda ao longo do tempo?

A ASTM ajusta o fator de correção periodicamente para tornar o padrão D6866 mais preciso em relação às medições atuais de carbono atmosférico global.


Perguntas frequentes sobre os serviços de análise de teor biobaseado do Beta


8. Quais são os tamanhos recomendados de amostras?

Recomendamos entre 0,5cc e 30cc para amostras líquidas, e 2,8 g a 25 g para amostras sólidas. Observação: Apenas podemos receber químicos e solventes em quantidades muito pequenas, que não excedam 0,3 cc (300 microlitros). Para mais detalhes, por favor consulte nossas recomendações de submissão.


9. São exigidos recipientes específicos para o envio das amostras?

Não exigimos recipientes específicos para as amostras. Os sólidos podem ser colocados dentro de qualquer tipo de recipiente; os pós deverão ser enviados em recipientes bem fechados, especialmente quando mais de uma amostra é enviada. Os líquidos deverão ser enviados em recipientes que possam ser fechados hermeticamente. Você poderá utilizar frascos com tampa de pressão, ou os frascos disponíveis neste site.

recommended containers for samples sent for ASTM D6866 testing

10. Para onde devo enviar as amostras? Onde a análise é realizada?

Temos escritórios de encaminhamento de amostras ao redor do mundo, mas todas as análises são realizadas na sede em Miami, Estados Unidos. Se você estiver na Europa, por favor envie as amostras para o nosso escritório em Dublin. Para amostras enviadas da China, por favor despache-as para o escritório em Xiamen. Amostras saídas do Japão deverão ser enviadas para o nosso agente em Nagoia.

Temos também escritórios de encaminhamento no Brasil, Reino Unido, e na Coréia do Sul. Por favor visite esta página e escolha sua localidade na coluna à esquerda para visualizar o endereço e declarações alfandegárias, quando necessárias.

Observação: As amostras deverão ser enviadas diretamente para os Estados Unidos caso sejam designadas como perigosas pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA – International Air Transport Association).

É muito importante que você nos avise antes de enviar amostras perigosas, para que possamos lhe fornecer as instruções corretas e endereço para envio.


11. Quantas amostras preciso enviar para obter um relatório?

O Beta Analytic fornece um relatório com número certificado exclusivo para cada amostra.

Não exigimos um número mínimo de amostras. Se a amostra for para fins de P&D ou desenvolvimento de produto, uma amostra basta, normalmente. Se o objetivo da análise é obter uma certificação ou participar de um programa de selo ecológico, ou créditos fiscais, por favor consulte as agências de governança ou organizações sobre o número de amostras que exigem para análise.


12. O Beta oferece selos ecológicos?

O Beta Analytic é um laboratório de análises de teor biobaseado, e não uma organização certificadora. Fornecemos as análises de teor biobaseado exigidas por agências certificadoras ou programas de selos ecológicos. Não temos o nosso próprio selo.


13. Seu laboratório analisou nossos produtos no passado segundo uma versão mais antiga da norma analítica (ex.: ASTM D6866-12). É possível ajustar o teor biobaseado certificado para concordar com o novo fator de correção?

Não. Agências certificadoras e programas de selos ecológicos poderão solicitar novas análises do produto com a versão mais atual da norma analítica que recomendam. Por favor contate a organização certificadora ou programa de selo ecológico antes de enviar amostras para o Beta Analytic, para verificar se novas análises se fazem necessárias.


Última atualização: julho de 2020